Microsoft e Google: US $ 30 bilhões em cibersegurança nos próximos 5 anos

Atualizado: Ago 30

Google e Microsoft disseram que estão se comprometendo a investir um total de US $ 30 bilhões em segurança cibernética nos próximos cinco anos. O governo dos Estados Unidos está se associando a empresas do setor privado para enfrentar as ameaças que ficaram claras após uma sequência de ciberataques contra a infraestrutura crítica do país e das corporações.



SAIBA MAIS: Ransomware: Qual a melhor estratégia para lidar com ataques?


A Casa Branca promoveu um encontro de segurança cibernética que reuniu executivos dos setores de educação, energia, finanças, seguros e tecnologia. Além disso, incluiu empresas como ADP, Amazon, Apple, Bank of America, Code.org, Girls Who Code, Google, IBM, JPMorgan Chase, Microsoft e Vantage Group, entre outras.


O governo dos EUA anunciou uma colaboração entre o NIST (National Institute of Standards and Technology) e parceiros da indústria para desenvolver uma nova estrutura para melhorar a segurança e integridade da cadeia de fornecimento de tecnologia, juntamente com planos para expandir o Industrial Control Systems Cybersecurity Initiative para proteger a distribuição de gás natural.


O setor de Big Tech também está por trás dessas iniciativas, que incluem:


  • A Microsoft investirá US $ 20 bilhões nos próximos cinco anos para fornecer soluções de segurança avançadas, além de disponibilizar US $ 150 milhões em serviços técnicos para ajudar os governos federal, estadual e local com atualização de proteções de segurança.

  • O Google investirá mais de US $ 10 bilhões para reforçar a segurança cibernética, incluindo a expansão de programas de confiança zero (Zero Trust), ajudando a proteger a cadeia de suprimentos de software e aprimorando a segurança de código aberto. É importante notar que o gigante das buscas, no início de junho, anunciou uma estrutura chamada Supply Chain Levels for Software Artifacts (SLSA ou "salsa").

  • A Apple trabalhará com seus mais de 9.000 fornecedores para promover a adoção em massa de autenticações multifatoriais, remediação de vulnerabilidades, registro de eventos e treinamento de segurança.

  • A IBM treinará 150.000 pessoas em habilidades de segurança cibernética nos próximos três anos e fará parceria com 20 faculdades e universidades historicamente negras para estabelecer uma força de trabalho cibernética mais diversificada.

  • A Amazon disponibilizará a todos os titulares de conta do Amazon Web Services (AWS) um dispositivo de autenticação multifator para proteção contra phishing e roubo de senha sem nenhum custo extra.


VEJA TAMBÉM: Ao menos 69 empresas brasileiras foram vítimas de ransomware com resgates de até R$ 50 mi


Esses compromissos demonstram a importância em priorizar e elevar a segurança cibernética após a sequência de ataques cibernéticos contra SolarWinds, Microsoft, Colonial Pipeline, JBS e Kaseya nos últimos meses. No início de maio, o presidente dos EUA, Joe Biden, emitiu uma ordem executiva exigindo que as agências federais modernizassem suas defesas de segurança cibernética.


Fonte: The Hacker News e NASDAQ

Conte com a International IT e a OPSWAT para implementar uma metodologia Zero Trust e proteger a infraestrutura crítica da sua empresa.

Conheça nossas soluções avançadas, robustas e seguras de NOC & SOC, Zero Trust, Next-Gen Firewalls, LGPD, Hardware, Monitoramento de Rede, Transferência de Arquivos Gerenciada, Consultoria de TIC, Treinamentos, Sustentação de Aplicações, Outsourcing, Licenciamento Geral e Help Desk.

Posts recentes

Ver tudo