Ao menos 69 empresas brasileiras foram vítimas de ransomware com resgates de até R$ 50 mi

Atualizado: 24 de Ago de 2021

A crescente ofensiva de ataques cibernéticos contra empresas e organizações em todo o mundo, não tem poupado alvos brasileiros, como os recentes sequestros de dados enfrentados por JBS e Fleury mostram.



Segundo relatório da Apura Cyber Intelligence, ao menos 69 grupos brasileiros sofreram ataques de dupla exposição no primeiro semestre de 2021, colocando o Brasil na sétima colocação entre os países mais afetados por esse tipo de ataque ransomware, que inclui extorsão para que as informações raptadas não sejam divulgadas.


O diretor de operações da Apura Cyber, Mauricio Paranhos, afirma:

No caso da dupla exposição, os cibercriminosos exigem pagamento tanto pela chave que permite às vítimas descriptografar os arquivos e poderem retomar o acesso aos seus dados, quanto para que informações confidenciais não sejam publicadas e comercializadas na dark web.

SAIBA MAIS: