• InternationalIT

Biden assina ordem executiva para fortalecer a segurança cibernética dos EUA

Atualizado: Mai 20

O presidente dos EUA, Joe Biden, assinou uma ordem executiva para melhorar a segurança cibernética dos EUA. Após uma série de ataques contra o setor público e privado, o documento busca melhorar os esforços para identificar, deter, proteger e responder a essas ameaças.


SAIBA MAIS: As 10 principais etapas da Segurança Cibernética


As medidas vêm na sequência do Caso SolarWinds, em que hackers russos atacaram à cadeia de suprimentos da empresa de gerenciamento de infraestrutura de TI para espionar empresas, além de agências governamentais, incluindo os departamentos de Comércio e Tesouro dos EUA.


No início deste ano, descobriu-se que hackers chineses também vinham conduzindo ataques furtivos contra vários alvos, explorando vulnerabilidades recentemente divulgadas em softwares da Microsoft.


A ordem também vem depois que um ataque de ransomware por um grupo de criminosos cibernéticos danificou um oleoduto da Costa Leste operado pela Colonial Pipeline.


VEJA TAMBÉM: NSA defende adoção de um modelo de segurança Zero Trust


Em comunicado oficial, a Casa Branca disse:

Os incidentes recentes de cibersegurança são um lembrete preocupante de que as entidades dos setores público e privado dos EUA enfrentam cada vez mais atividades cibernéticas mal-intencionadas sofisticadas de atores do Estado-nação e criminosos cibernéticos.
Esses incidentes compartilham pontos em comum, incluindo defesas de segurança cibernética insuficientes que deixam as entidades dos setores público e privado mais vulneráveis.

Confira os principais pontos do documento:


  • Remover barreiras no compartilhamento de informações sobre ameaças entre o governo e o setor privado.

  • Modernizar e implementar padrões de segurança cibernética mais fortes no governo federal.

  • Melhorar a segurança da cadeia de suprimentos de software.

  • Estabelecer um Conselho de Revisão de Cibersegurança.

  • Criar um manual padrão para responder a incidentes cibernéticos.

  • Melhorar a detecção de incidentes de segurança cibernética em redes do governo federal.

  • Melhorar as capacidades de investigação e correção.

Fontes: NPR, Security Magazine e Ars Technica

Não espere até ser atacado


Conheça nossas soluções avançadas, robustas e seguras de CyberSecurity, LGPD, NGFWs, Hardware, MFT, Monitoramento de Rede, NOC & SOC e Consultoria de TIC.


Assine a Newsletter IIT e receba conteúdos como esse diretamente em seu e-mail:



61 visualizações0 comentário