MFT: 9 Dicas para uma Transferência Segura de Arquivos na Nuvem

Atualizado: há 5 dias

A transferência segura de arquivos na nuvem pode ser difícil no começo, mas não precisa prejudicar o departamento de TI da sua organização. As nove dicas a seguir ajudarão você a navegar em sua jornada para garantir a transferência segura de arquivos na nuvem.



VEJA TAMBÉM: Enterprise File Sync and Share (EFSS) vs Transferência de Arquivos Gerenciada (MFT)


1. Inimigo Interno e Arquitetura Zero Trust


gif

Um estudo mostra que os funcionários de uma corporação são responsáveis ​​por 88% de todos os incidentes cibernéticos na nuvem. Ou seja, o princípio daquele velho ditado "mantenha seus inimigos próximos, mas seus amigos mais próximos ainda" continua valendo para potencializar uma arquitetura Zero Trust.


Em um modelo Zero Trust você deve:

  • Utilizar uma Transferência de Arquivos Gerenciada (MFT) que automatiza o erro humano na sua transferência de arquivos

  • Dizer não ao Scripting

  • Incorpore controle de acesso rigoroso para seus usuários internos e externos

  • Autentique e valide continuamente usuários internos e externos

  • Teste constantemente a robustez de seus sistemas por meio da engenharia do caos


2. Gerenciamento de Identidade e Acesso (Identity and Access Management - IAM)


gif

Outro aspecto crítico da segurança de seus dados que ajudará bastante a melhorar a segurança da transferência de arquivos na nuvem é o gerenciamento de acesso (IAM).


Resumindo: Quem, o quê e por que as pessoas acessam seus sistemas na nuvem?


A maioria dos ataques cibernéticos começa com um usuário em algum lugar tendo acesso a sistemas aos quais não deveria ter acesso em primeiro lugar. Por esse motivo, é essencial desenvolver uma estrutura de compartilhamento de nuvem segura que imponha um IAM rigoroso.


Uma solução de transferência de arquivos gerenciada (MFT) complementa a implementação do IAM. As melhores práticas para compartilhamento seguro na nuvem, levando em consideração as políticas de gerenciamento de identidade e acesso, são:

  • Utilizar autenticação multifator (MFA) para usuários internos e externos

  • Monitorar, auditar e registrar cuidadosamente quem é capaz de acessar

  • Use um controle de chave estrito para proteger suas chaves criptográficas e logons

  • Usar o logon único (SSO) para reduzir o número de superfícies de ataque


VEJA TAMBÉM: Como o MFT (Managed File Transfer) se encaixa na sua estratégia de cibersegurança?


3. Auditorias Contínuas dos Sistemas


gif

A natureza distribuída das estruturas de compartilhamento na nuvem e a responsabilidade compartilhada tornam o acompanhamento de tudo um enorme desafio.


Um sistema com auditoria, registro e relatórios contínuos ajudam a manter tudo sob controle e supervisão. Ou seja, sua solução de compartilhamento em nuvem deve manter uma auditoria de quem acessou o sistema, em que momento e o que eles fizeram. Além disso, deve ser capaz de produzir documentação pertinente para conformidade com os regulamentos LGPD, GDPR, HIPAA e PCI-DSS.


Como melhores práticas, as auditorias que você deve incorporar ao seu compartilhamento na nuvem são:

  • Estado da segurança

  • Alterações desde as últimas auditorias

  • Fluxos de trabalho e autorização


4. Técnicas de Proteção de Dados


gif

O compartilhamento de arquivos na nuvem é prejudicado por várias vulnerabilidades. A qualquer momento, os dados compartilhados correm o risco de ataques de ransomware, malware, DDOS e phishing.


Além disso, é preciso lidar com múltiplos endpoints e superfícies de ataque devido a tecnologias como IoT, shadow IT e estratégias como Bring Your Own Device (BYOD).


Por isso é essencial que qualquer empresa que compartilhe seus dados na nuvem tenha uma série de técnicas de proteção de dados. Entre elas, estão:

  • Criptografia de ponta a ponta

  • Autenticação multifator (MFA)

  • Utilize chaves seguras

  • Algoritmos de hash seguros, aliados à duplicação, redundância e backups

  • Registro de segurança e gerenciamento de eventos de segurança (relatórios de todas as violações)


5. Compliance


O fato de você cumprir as medidas dos regulamentos de conformidade, como a LGPD, não necessariamente significa que os sistemas estão protegidos.


Estar em conformidade não garante a segurança, mas continua sendo um passo significativo na direção certa. Produzindo resultados como:

  • Ajudar a manter uma forte cultura de segurança em uma organização.

  • Motivar os usuários finais, clientes e terceiros a cumprir suas responsabilidades de compartilhamento seguro de nuvem.

  • Criar uma estrutura em torno da qual você possa desenvolver sua infraestrutura de segurança em nuvem.


Para os gerentes de TI, pode ser difícil cumprir todas as leis e regulamentos exigidos. Por isso, é muito importante ter um sistema de segurança em nuvem que:

  • Notifique quando você não está em conformidade

  • Automatize alertas, notificações e relatórios de conformidade

  • Automatize a criação de documentos de conformidade

  • Mantenha uma análise em tempo real de sua conformidade no momento


6. Firewall de Proteção de Compartilhamento em Nuvem


gif

Você precisa de um firewall forte, seguro e confiável. Essa ferramenta de segurança cibernética ajudará você a bloquear o tráfego malicioso e impedir o acesso não autorizado às suas redes privadas.


Quando equipado com um firewall eficaz, um provedor de segurança em nuvem é capaz de:

  • Acessar sistemas de detecção de intrusão de última geração

  • Proteger o compartilhamento de nuvem contra ataques IPV4 e IPV6

  • Colocar restrições geográficas para se proteger de ataques de estados-nação


7. Velocidade na Resposta a Incidentes


gif

De acordo com um estudo da IBM, quando uma empresa implementa totalmente a automação de segurança, isso ajuda a reduzir o ciclo de vida de uma violação em 74 dias (empresas que não utilizaram demoraram entre 234 e 308 dias). Esses resultados mostram como as respostas rápidas são essenciais para o compartilhamento de arquivos e a segurança geral da nuvem.


Para obter uma resposta ideal, rápida e automatizada, deve-se adotar uma plataforma de compartilhamento de nuvem segura que possa:

  • Interromper a violação de dados de forma rápida e eficaz

  • Identificar as vulnerabilidades assim que elas aparecerem

  • Instalar atualizações e patches do sistema assim que estiverem disponíveis


8. Limpe seus dados


As informações relacionadas ao cliente, como informações de identificação pessoal (PII), informações de saúde protegidas (PHI) e informações financeiras, são passíveis de retenção.


A cada hora que você fica com informações compartilhadas na nuvem que você não deveria, você expõe seus sistemas a:

  • Ataques de ransomware

  • Violações de conformidade

  • Custo de armazenamento e transferência


gif

Ou seja, depois de transferir dados pela nuvem e armazená-los até esgotar sua utilidade, é aconselhável excluí-los.


É importante notar que a maioria dos serviços de compartilhamento em nuvem não exclui os dados no momento em que você pressiona o “Botão Excluir”. Isso cria vulnerabilidades. Essas informações “quase excluídas” geralmente existem fora de sua estrutura de segurança de dados; portanto, não estará sujeito à auditoria, registro e visibilidade que oferecem dados não excluídos.


Por esses motivos, é essencial ter protocolos robustos de limpeza de dados ou adotar uma solução de compartilhamento de arquivos que os ofereça.

  • Adote o saneamento de dados rigoroso para seus dispositivos de armazenamento e compartilhamento na nuvem

  • Faça backups

  • Use uma plataforma de compartilhamento em nuvem com exclusão permanente de dados


VEJA TAMBÉM: Por que e-mails e serviços de armazenamento em nuvem não são seguros?


9. Construa uma forte cultura de segurança na nuvem


A segurança na nuvem é tão forte quanto a cultura de segurança cibernética em sua organização.Em uma escala de zero a dez, como você classificaria a cultura de segurança na nuvem da sua empresa?


Adote as seguintes melhores práticas:

  • Treinar e educar seus funcionários sobre o compartilhamento seguro de nuvem

  • Recompensar e incentivar funcionários comprometidos

  • Testar seus funcionários, por exemplo, enviar e-mails suspeitos para ver se eles vão abrí-los


Sem uma cultura robusta de segurança na nuvem, seus funcionários irão:

  • Usar indevidamente seus privilégios BYOD

  • Armazenar dados PII e PHI em plataformas na nuvem gratuitas e inseguras

  • Compartilhar informações confidenciais em redes Peer-to-Peer

  • Abrir e-mails de phishing


São diversas ameaças que podem ser mitigadas ao se adotar o MOVEit, uma solução Managed File Transfer (MFT) que consolida toda a criptografia de arquivos, controle de acesso, gerenciamento regulatório e automação de fluxo de trabalho em um sistema compacto e seguro.


Fonte: File Transfer & Information Security Blog

 

Conte com a International IT para implementar sua solução de MFT.

Conheça nossas soluções avançadas, robustas e seguras de NOC & SOC, Zero Trust, Next-Gen Firewalls, LGPD, Hardware, Monitoramento de Rede, Transferência de Arquivos Gerenciada, Consultoria de TIC, Treinamentos, Sustentação de Aplicações, Outsourcing, Licenciamento Geral e Help Desk.

78 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Newsletter

Confira notícias, informações e tendências do setor de tecnologia da informação. 

Nos acompanhe nas redes sociais!

1200X628 - SAND.png
1200X628 -NOC.png

Ver todos os materiais gratuitos