• InternationalIT

Ataque Ransomware contra JBS foi provavelmente realizado por hackers ligados à Rússia

A JBS, maior empresa de processamento de carne do mundo, foi alvo de um ataque cibernético de ransomware. Suas redes foram hackeadas, fazendo com que operações na Austrália, Canadá e Estados Unidos fossem temporariamente fechadas.

VEJA TAMBÉM: Ransomware: Não pague os cibercriminosos, diz Ministra do Interior do Reino Unido, Priti Patel


Em comunicado oficial, a unidade americana da JBS afirma:

A empresa não tem conhecimento de nenhuma evidência neste momento de que dados de algum cliente, fornecedor ou funcionário tenham sido comprometidos ou mal utilizados como resultado da situação. A resolução do incidente levará tempo, o que pode atrasar certas transações com clientes e fornecedores.

A Casa Branca comentou sobre o ataque durante entrevista coletiva. A vice-secretária de imprensa, Karine Jean-Pierre, disse aos repórteres:

JBS notificou que o pedido de resgate veio de uma organização criminosa provavelmente baseada na Rússia. A Casa Branca está se engajando diretamente com o governo russo neste assunto e passando o recado de que Estados responsáveis não abrigam criminosos de ransomware.

O FBI também está investigando o incidente e o presidente Biden, junto ao USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), instruiu seu governo a determinar como mitigar o impacto no fornecimento de carne do país.


Além disso, o Ministro da Agricultura, Seca e Gestão de Emergências da Austrália, David Littleproud, tuitou sobre o ataque cibernético da JBS, dizendo que a empresa está trabalhando em colaboração com as agências governamentais australianas e no exterior para colocar as operações de volta em funcionamento.


O ataque ocorre poucas semanas depois do Caso Colonial Pipeline, que forçou o fechamento de um dos maiores oleodutos de combustível dos Estados Unidos por seis dias.


Meg King, diretora do programa de inovação científica e tecnológica do The Wilson Center, disse à CNN Business:

Se o ataque cibernético do Colonial Pipeline não impactou os consumidores o suficiente para estimular a resposta da comunidade internacional, o incidente com o fornecedor de carne da JBS provavelmente afetará. Agora é a hora de um acordo global para quebrar o modelo de negócios de ransomware.

SAIBA MAIS: Biden assina ordem executiva para fortalecer a segurança cibernética dos EUA


Na mesma reportagem, John Hultquist, vice-presidente de análise da empresa de segurança cibernética Mandiant Threat Intelligence, afirma:

As cadeias de abastecimento, logística e transporte que mantêm nossa sociedade em movimento são especialmente vulneráveis ​​a ransomware, onde ataques a pontos de estrangulamento podem ter efeitos exagerados e encorajar pagamentos apressados.

Fontes: CanalTech e CNN Business

Conheça nossas soluções avançadas, robustas e seguras de CyberSecurity, LGPD, NGFWs, Hardware, MFT, Monitoramento de Rede, NOC & SOC e Consultoria de TIC.


Assine a Newsletter IIT e receba conteúdos como esse diretamente em seu e-mail:

230 visualizações0 comentário