• InternationalIT

Novo vazamento: Base de dados atribuída ao Poupatempo é vendida por hackers

Depois do megavazamento de dados de janeiro, outra base com informações de 223 milhões de brasileiros está sendo vendida em fóruns na internet. Os dados incluem CPF, e-mail, endereço, celular, sexo e data de nascimento.

VEJA TAMBÉM: Setor de Energia: Saiba como proteger sua infraestrutura crítica


Segundo a DefCon, o preço de todos esses dados é de 0.3 BTC (cerca de R$ 94 mil).

Publicação em um fórum. (DefCon/Reprodução)

Ainda não se sabe se a origem é realmente o Poupatempo. A Prodesp, responsável pela segurança do programa estatal, afirmou em nota:

O serviço é monitorado 24 horas por dia em tempo real pelas equipes de TI. Em mais de cinco décadas, e de inúmeras tentativas diárias, nunca houve vazamento de dados na Prodesp

SAIBA MAIS: NSA defende adoção de um modelo de segurança Zero Trust


Para atrair compradores, os cibercriminosos oferecem gratuitamente uma base com 10 milhões de registros.

Amostra da base com 10 milhões de registros (DefCon/Reprodução)

De acordo com reportagem da Folha, os registros foram validados pela empresa de cibersegurança Cipher. A base possui registros duplicados e CPFs de moradores de outros estados brasileiros, o que indicaria a utilização de um agregador de diferentes bases vazadas.


Não espere até sua empresa ser a atacada


Conheça nossa solução Zero Trust. Deixe seu e-mail conosco para fazer uma POC gratuita!


165 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone YouTube

Política de Privacidade | Copyright © 2021 Todos os direitos reservados