• InternationalIT

EllaLink: Fibra ótica entre Brasil e Europa começará a operar em junho

Um novo cabo submarino de fibra ótica de alta capacidade ligando o Brasil à Europa terá sua operação iniciada até o final de junho de 2021.

Novo corredor de dados entre Europa e América Latina- Fonte: EllaLink
Novo corredor de dados entre Europa e América Latina- Fonte: EllaLink

VEJA TAMBÉM: Setor de Energia: Saiba como proteger sua infraestrutura crítica


A tecnologia permitirá reduzir em até 50% o tempo de latência (resposta na transmissão de dados) e beneficiará principalmente serviços em nuvem, negócios digitais, bancos eletrônicos, jogadores de games e consumidores de streaming.


As informações vão trafegar em uma velocidade de 100 Tbps (terabits) pelos 6,2 mil km do cabo que atravessa o oceano Atlântico.


Outro benefício importante é estabelecer uma conexão direta, mais rápida e segura com a Europa, uma vez que todas as informações transmitidas aos europeus passam pelos Estados Unidos e só depois seguem para UE.


De acordo com o secretário de Telecomunicações, Artur Coimbra, vários setores serão favorecidos:

Essa conexão vai melhorar a qualidade das aplicações corporativas, cooperação científica entre os países, videoconferências e outros serviços online.

Além da ligação mais rápida entre Brasil e Europa, também teremos a participação brasileira no projeto Humboldt que vai ligar América do Sul, Oceania e Ásia.


Mercado de Games


A melhora na transmissão de dados é decisiva, uma vez que milésimos de segundos podem decidir uma partida online.


Vicent Gatineau, diretor de marketing e vendas da EllaLink, explica:

Se imaginarmos dois jogadores, um brasileiro e um europeu, numa partida online mirando no mesmo alvo e ao mesmo tempo, o diferenciador entre ganhar e perder será quem o atinge primeiro, e isso é determinado pela latência.

VEJA TAMBÉM: Setor de Energia: Saiba como proteger sua infraestrutura crítica


Alta demanda por conexão


O cabo submarino de fibra ótica foi projetado para atender à crescente demanda por conectividade do mercado latino-americano, fornecendo internet contínua de alta velocidade.


Gatineau conclui:

Agora estão surgindo vários clientes pequenos, querendo acessar diretamente serviços que demandam alta capacidade, e isso gera um efeito em todo o ecossistema, com disseminação de grande quantidade de data centers, grandes e pequenos, fora dos EUA.

Fontes: Época, Tele.Síntese e MCom

Conheça nossas soluções avançadas, robustas e seguras de CyberSecurity, LGPD, NGFWs, Hardware, MFT, Monitoramento de Rede, NOC & SOC e Consultoria de TIC.


Assine a Newsletter IIT e receba conteúdos como esse diretamente em seu e-mail:


354 visualizações0 comentário